Ferramentas digitais e a distração na escola

 

Desde que os computadores se tornaram menos caros, muitas escolas estão optando em ter máquinas de baixo custo como ferramenta de apoio nas salas de aula. Ao mesmo tempo em que isso abriu as portas de novas formas de aprendizagem mais empolgantes, com estes dispositivos – como os smartphones dos alunos- vieram algumas mudanças, incluindo o fator distração.

Como podemos ensinar os alunos a integrar a tecnologia em suas atividades escolares e seu aprendizado, ao mesmo tempo em que estamos certos de que eles estão focados na tarefa escolar solicitada?

Em um artigo, “With tech tools, how should teachers tackle multitasking in class?/ Com as tecnologias, como os professores podem abordar multitarefas em sala?”, Holly Korbey explora pesquisas em torno de estudar os hábitos de alunos e conversar com professores veteranos sobre suas experiências usando tecnologias na sala de aula. Muitos descrevem os desafios de manter as crianças focadas em um ambiente de alta tecnologia, outros dizem que o difícil é que quando os alunos não tem um trabalho desafiador, ficam entediados e entram nas mídias sociais. Já outro professor, originalmente tinha uma política da não tecnologia em sua classe, assim, ele poderia estar assegurado de que os alunos estavam engajados e focados. O artigo também compartilha histórias de adolescentes que descobriram que eles focam melhor quando seus celulares estão fora de vista.

Voz estudantil e famílias envolvidas

Mesmo que nós conversemos com as crianças sobre o uso da tecnologia – por que usam, quando usam, como usam – nós nunca vamos leva-los a um lugar onde eles irão usa-las efetivamente na maioria das vezes, tanto na classe como em casa. Nós também precisamos incentivar pais, que estão frequentemente se distraindo digitalmente.
Como os pais poderão servir de modelo e ter conversas abertas com seus filhos de que reconhecem o papel da tecnologia na vida social dos estudantes, ao mesmo tempo, ensinando-lhes a habilidade de valor inestimável de equilibrar suas vidas pessoais com seus objetivos pessoais e o sucesso?

Podemos engajar pais em conversas informais durante cartas de relatórios ou organizar eventos na escola, convidando os pais e alunos a participar de workshops sobre distração digital juntos.

Ensinando o próprio gerenciamento

Foco e atenção são grandes questões com os estudantes hoje em dia. Eu ouvi de meus alunos o tempo todo sobre quanto tempo eles demoram para terminar a lição de casa, e normalmente isso acontece porque eles não estão focando no que precisam para terminar. Eu também acredito que multitarefas eficientes são parcialmente um mito, toda vez que você troca de uma tarefa para outra, você quebra o ritmo que estava, para poder prestar atenção na nova tarefa.

Ao mesmo tempo, devemos deliberadamente ensinar os alunos a como manter sua atenção com seus dispositivos próximos, e explicar o que multitarefas estão fazendo com sua habilidade de concluir efetivamente o seu trabalho. Você pode ter o seu celular e escutar música enquanto faz um trabalho independente. Se o trabalho for feito em tempo hábil, qual o problema? Se o celular estiver na sua frente, virado para baixo e não o distraindo, por que você deveria colocá-lo longe?

Dito isto, se você não consegue para de enviar mensagens de texto ou olhar para seu aparelho, é melhor que coloque-o na sua bolsa até que a aula termine. Quando meus alunos deixarem o Ensino Médio, eles precisarão saber normas e etiqueta sobre como usar seus dispositivos, e também precisarão conhecer eles mesmos – especificamente, seus próprios limites quando se trata de distração.

Eventualmente, eles deveriam saber quando colocar seu celular longe por estar distraindo-lhe, ou quando ouvir música ao mesmo tempo em que faz um trabalho está desacelerando sua eficiência.

Há momentos em sala que eu peço que todos os alunos baixem suas telas e prestem atenção no outro. Durante uma discussão em classe, ou durante uma instrução direta quando eu estou expondo algo por exemplo, eles não devem ficar olhando o celular ou a tela de seu computador. Novamente, é importante construir estes hábitos em sala de aula.

Os dispositivos não estão indo embora, e precisamos ensinar aos nossos alunos como gerenciá-los de forma eficaz para que eles possam ser bem-sucedidos em qualquer coisa que façam.

Computadores e internet são bastante distrativos, até para mim. Eu venho aprendendo a como ignorar as notificações no meu celular ou evitar checar meu e-mail ou mídia social quando eu sei que minha total atenção precisa estar aonde eu realmente estou. Isto é algo que eu tenho que me ensinar como um adulto. O mínimo que eu posso fazer é ajudar meus alunos a construir estas habilidades agora, antes que eles criem maus hábitos.

 

Tirado e adaptado de: https://www.edutopia.org/blog/digital-tools-distraction-in-school-mary-beth-hertz