Buscar
  • Casa Cuca Ferramentas Ensino

ALIMENTO PARA O CÉREBRO


Bill Jenkins, Ph.D.

Praticamente toda criança acima de sete anos pode entender a frase “Você é o que você come”, mas raramente pensamos essa frase em relação ao cérebro. Ao falarmos sobre o que comemos, devemos também falar sobre o cérebro, pois o que ingerimos afeta tudo: desde as funções cognitivas até as emoções.

No Centro de Nutrição Avançada da Utah State University, pesquisadores procuram saber como a dieta afeta a função cerebral. Suas pesquisas demonstraram dados interessantes e pontos para debate:

Desejo de comer: mais comum entre mulheres, parece diminuir com a idade. Esse impulso frequentemente corresponde a humores negativos, tais como depressão, ansiedade e alterações de humor. A vontade de comer doce pode ser intensa e irresistível. Quanto ao desejo por carboidratos, se pode ser considerado uma “dependência”, o Centro de Nutrição Avançada informa que não encontra esta definição no Manual Estatístico e Diagnóstico de Transtornos Mentais.

Alimento e Humor: há muito tempo acredita-se que o consumo de carboidratos pode afetar o humor e o apetite. Outras variáveis, tais como o estado psicológico/emocional e o estado dos alimentos também podem desempenhar importantes papeis na equação humor/apetite. A depressão, por exemplo, está relacionada ao baixo consumo de certas vitaminas e minerais essenciais, e o aumento de consumo de ômega 3, ácidos graxos e fólicos mostraram-se capazes de reduzir os sintomas dessa doença.

O debate entre o bem e o mal da cafeína: alguns estudos mostram que o consumo de cafeína não aumenta a performance acima dos níveis normais; além disso, ao dissipar, sentimo-nos menos alertas e despertos, o que estimula o consumo de mais cafeína para voltar aos níveis normais. Porém, outros estudos mostraram que o consumo de café está associado a um menor declínio cognitivo relativo à idade e a um menor risco de Mal de Parkinson em idosos (a meu ver, os cientistas estão sem cafeína).

Dietas estimulantes do cérebro: os cientistas também estão fora dessa. Muitos suplementos e dietas são criados para melhorar o humor, intensificar a energia e fortalecer a memória. O problema é que todas essas conjecturas devem ainda passar por pesquisas e testes mais sólidos. De uma perspectiva puramente científica, a prova final está no ensaio clínico duplo-cego e placebo.

Quer saber mais? Escreva para cucaresponde@acasacuca.com

0 visualização
ABOUT

contato@acasacuca.com

(11) 3569-4028

Rua Purpurina, 155 cj 47

SOCIAL
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

© 2023 by DATO. Proudly created with Wix.com