Transtorno de Linguagem

Transtorno de linguagem
 
O que é?
 
Segundo o CID F-80, entende-se por transtorno de linguagem os quadros que apresentam desvios nos padrões normais de aquisição da linguagem, desde os estágios precoces de desenvolvimento. São caracterizados por déficits na compreensão ou produção, mas não são diretamente ligadas a anomalias neurológicas, anomalias anatômicas do aparelho fonador, comprometimentos sensoriais, retardo mental ou fatores ambientais.
 
Diagnóstico
 
A etiologia das alterações é diversa e pode envolver fatores orgânicos, intelectuais/cognitivos, ambientais e emocionais. Segundo a American Speech-Language-Hearing Association (ASHA):
 
“A- ) Um distúrbio da fala é um comprometimento da articulação dos sons da fala, fluência e/ ou voz.
 
1 – Um distúrbio articulatório é a produção atípica de sons da fala caracterizadas por substituições, omissões, acréscimos ou distorções que possam interferir na inteligibilidade.
 
2 – Um distúrbio de fluência é uma interrupção no fluxo da fala caracterizado pela taxa atípica, ritmo e repetições em sons, sílabas, palavras e frases.
 
3 – Um distúrbio de voz é caracterizado pela produção e/ou ausências de qualidade vocal, pitch, loudness, ressonância, e/ou duração, que é inadequada para a idade e/ou sexo de um indivíduo.
B-) Num distúrbio de linguagem, são prejudicadas compreensão e/ou utilização de fala, escrita e/ou outros sistemas de símbolos. O distúrbio pode envolver:
 
1 – Forma de linguagem:
 
1.1. Fonologia é o sistema de sons de uma língua e as regras que governam as combinações sonoras.
1.2. Morfologia é o sistema que rege a estrutura das palavras e a construção de palavras.
1.3. Sintaxe é o sistema que rege a ordem, combinação de palavras para formar frases e as relações entre os elementos dentro de uma frase.
 
2 – Conteúdo da Linguagem:
 
2.1 Semântica é o sistema que governa os significados de palavras e frases.
 
3 – Função da Linguagem:
 
3.1 Pragmática é o sistema que combina os componentes de linguagem na comunicação funcional e socialmente adequada.
 
C-) A deficiência auditiva é o resultado da sensibilidade auditiva prejudicada do sistema auditivo fisiológico. A deficiência auditiva pode limitar o desenvolvimento, compreensão, produção e/ou manutenção da fala e/ou linguagem. Distúrbios auditivos são classificados de acordo com dificuldades na detecção, reconhecimento, discriminação, compreensão e percepção da informação auditiva. Pessoas com deficiência auditiva podem ser descritas como com surdez ou com deficiência auditiva.
 
1. A surdez é definida como uma desordem da audição, que limita o desempenho aural na comunicação de um indivíduo, na medida em que a entrada sensorial primária para a comunicação pode ser diferente do canal auditivo.
 
2. Dificuldades de audição são definidas como um distúrbio auditivo, seja flutuante ou permanente, o que afeta negativamente a capacidade do indivíduo em se comunicar. O indivíduo com dificuldades de audição depende do canal auditivo como a entrada sensorial primária para a comunicação.
 
D-) Distúrbios do processamento auditivo central são déficits no processamento de informações de sinais sonoros não atribuídos à sensibilidade auditiva periférica prejudicada ou deficiência intelectual. Este processamento de informações envolve funções perceptivas, cognitivas e linguísticas que, com interação adequada, resultam em comunicação receptiva eficaz de estímulos apresentados auditivamente. Especificamente, refere-se a CAPD limitações na transmissão em curso, análise, organização, transformação, elaboração, armazenamento, recuperação e uso da informação contida em sinais sonoros. CAPD podem envolver o ouvinte da ativa e passiva (por exemplo, consciente e inconsciente, mediada e não mediada, controlado e automático) a capacidade de fazer o seguinte:
 
• comparecer, discriminar e identificar sinais acústicos;
• transformar e transmitir a informação de forma contínua através de ambos os sistemas nervosos periférico e central;
• filtrar, classificar e combinar informações em níveis de percepção e conceituais adequados;
• armazenar e recuperar informações de forma eficiente; restaurar, organizar e usar as informações recuperadas ;
• segmentar e decodificar estímulos acústicos usando conhecimento fonológico, semântico, sintático e pragmático, e dar significado a um fluxo de sinais acústicos através do uso de contextos linguísticos e não-linguísticos”.
 
Recomendação
 
Os seguintes sinais indicam possibilidade de algum transtorno de linguagem:
 
O aparecimento da fala é lento ou atrasado.
A compreensão pode estar alterada.
Dificuldade em combinar palavras para formar frases.
Presença de troca de sons na fala.
Dificuldade na organização sequencial das palavras nas frases (inverte a ordem das palavras).
Fala ininteligível – os familiares não conseguem entender o que a criança está falando.
Vocabulário restrito – dificuldade para aprender novas palavras.
Pode aparecer disfluências, como hesitações, repetições de silabas e de palavras (sinais parecidos com uma gagueira).
Não conseguem relatar fatos, recontar uma história.
Dificuldade para compreender piadas, duplo sentido.
Apresentar sérias dificuldades para aprender a leitura e escrita – transtornos de aprendizagem.
 

Intervenções
 

A intervenção computadorizada Fast ForWord já auxiliou milhares de crianças a aprimorar sua linguagem e sua capacidade de aprendizagem.
O programa Fast ForWord foi desenvolvido a partir do trabalho dos cientistas Dr. Michael Merzenich e Dr. Bill Jenkins, da Universidade da Califórnia, em San Francisco, e de Dra. Paula Tallal e Steven Miller na Universidade de Rutgers, em Nova Jérsei.
Os cientistas descobriram que, usando a tecnologia de voz acusticamente modificada, que estende o som para que alunos compreendam nuances da linguagem, os alunos podem construir e fortificar habilidades essenciais de fala e leitura, tais como a consciência fonológica, a consciência fonêmica, fluência, vocabulário, compreensão, decodificação, sintaxe e gramática.

Referências
 
http://www.asha.org/policy/RP1993-00208/

Se você achou esse conteúdo interessante, dê uma olhada em nosso blog! Existem diversas postagens sobre o tema.